skip to Main Content
contato@academiadeletrasdobrasil.org.br

Um olhar mercadológico sobre investimento em tecnologia, para globalização de marcas locais

A previsão de crescimento do PIB mundial, com taxa anual de crescimento de 3,6% ao ano, sugere elevação de seu patamar a 90 trilhões de dólares em 2020. Por conseguinte, a macrotendência é o crescimento paralelo das economias dos países emergentes, que trazem consigo um sem número de novos consumidores dispostos a investir visando aumento de qualidade de vida (FIORENTINO, BRASSI, AMELONG E CAMPANATTI, 2012). Considerando essa realidade, o desenvolvimento por parte da empresa McKinsey & Company de uma ferramenta capaz de identificar novos mercados potenciais para determinada marca, bem como detectar oportunidades e suas ondas de crescimento na próxima década, deve vir a antecipar e otimizar os investimentos por parte do segmento da indústria de vestuário mundo afora.

A FashionScope representa um grande avanço para empresas com interesse em expandir-se internacionalmente, pois prioriza categorizar necessidades e possibilidades que atenda culturalmente a cada região de forma independente e personalizada. Dessa foma, a implantação/distribuição de recursos tende a ser mais assertiva, minimizando riscos e sugerindo modelos go-to-market ideais para cada novos mercados e consumidores atendidos. A expansão de nível doméstico ao internacional implica em diversas esferas:

  • Brand equity;
  • Posicionamento local e global por meio da similaridade, que permitam uma estratégia única e adaptações que atendam a diferentes praças – visando minimizar mudanças bruscas de longo prazo;
  • Parcerias locais;
  • Logística;
  • Sortimento de preços;
  • Catálogo de produtos disponíveis;
  • Arquitetura do espaço;
  • Propostas sensoriais customizadas (aroma, iluminação etc.);
  • Tipos de publicidade e PDV;
  • Abordagem e promoção a serem lançados dentre outras.

Variáveis que, em conjunto atenderão à cultura local, determinante para o sucesso internacional da marca e crescimento acelerado da mesma – proposta da ferramenta. Sendo tantos os aspectos a serem considerados por uma marca visando antecipar e evitar possíveis negligências na expansão internacional, bem como qualificar a escolha de novas praças frente ao avassalador crescimento dos mercados emergentes (em breve maioria entre as 20 cidades em crescimento a nível mundial), e frente à rápida reformulação dos mercados desenvolvidos, uma ferramenta expert na realização do minucioso trabalho de pesquisa necessário para o êxito em uma expansão pode ser considerada imprescindível.

Oposto a isso, fazem-se necessário mais tempo dedicado e mão de obra especializada para o levantamento dessas e de outras informações, o que não é de todo inadequado, já que o mundo em que vivemos hoje evoluiu graças a esse trabalho pioneiro, realizado por exímios profissionais. É importante se pensar, no entanto, que hoje vivemos uma realidade muito mais dinâmica do que há alguns anos atrás, e essa é uma tendência em constante desenvolvimento. O que é novo e hoje, amanhã pode se tornar ultrapassado; o que uma empresa abre mão de fazer hoje, pode se tornar a chave do sucesso de uma concorrente amanhã. Diante dessas realidades é importante considerar aspectos importantes, como o que se ganha e o que se perde utilizando de uma ferramenta custosa, a que passo caminha a concorrência dentre outros.

Estar à frente na identificação de uma demanda e atendê-la antes da chegada dos clientes (e da concorrência) pode fazer toda a diferença em uma expansão. (Philip Kotler) Mas é possível agregar uma ferramenta técnica ao trabalho que só um profissional pode realizar. Tendo à disposição uma ferramenta como a FashionScope, a escolha da mão de obra especializada para, juntamente com essa, gerir uma nova sede em um novo mercado – independentemente de ser emergente, se fará essencial no processo de internacionalização de uma marca, em se tratando de captação de profissionais locais com expertise para promovê-la em sincronia com sua proposta global, por exemplo.

A FashionScope captura dados de extrema relevância sobre mercado global e local, e a divisão por segmentos midmarket e luxury facilita em tomadas de decisão, principalmente sobre o lançamento de novos produtos, oferecendo insights que poporcionarão a correta alocação de recursos nesse processo, de modo a se obter como resultados o melhor impacto de mercado, consequentemente o retorno ($) esperado. A inteligência de negócio com foco em resultados, baseada em fatores urbanos/sociais ancora as decisões estratégicas frente à concorrência, orientando com precisão o quê e onde fazer.

Dado o exposto: Independentemente da indústria a utilização da ferramenta propõe benefícios na implantação de estratégias e solução de problemas recorrentes dos riscos que os mercados emergentes oferecem com seu rápido crescimento. Logo, é para se pensar sobre sua utilização por parte das empresas que têm interesse em expansão internacional/global.

Danielle Thomaz

Consultora de Marketing e Especialista em Ciências do Consumo
Membro Correspondente & Assessora de Comunicação e Marketing ALAC-BR